AEE

AEE
A Sala de Recursos Multifuncionais do Centro de Educação de Jovens e Adultos - CEJA Ana Vieira Pinheiro é um espaço onde o AEE- Atendimento Educacional Especializado acontece considerando as necessidades específicas do aluno para complementar e/ou suplementar a sua formação, identificando, elaborando e organizando recursos pedagógicos e de acessibilidade que favorecem a inclusão e eliminam as barreiras para a plena participação dos alunos com deficiência, fortalecendo sua autonomia na escola e fora dela.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Sugestões de Atividades Coordenação Motora Fina

Pegar objetos pequenos e cartelas de números e quantidade. Representação com objetos concretos para trabalhar quantidades com bonequinhos, tampinhas ou palito picolé.

Pintura com Pote de Catchup ou mostarda. Deixe a criança inventar e usar a criatividade.

Brincadeira Discriminação Tátil sem uso da Visão. Esconder as formas geométricas dentro saquinho ou meia. Pedir ou mostrar outra forma geométrica semelhante, a criança pega somente a forma solicitada sem o uso da visão apenas o tato.


Brincadeira Divertida ! Fazer a massinha caseira ( 2 xicaras de farinha de trigo, meia xícara de água e meia xícara de sal) depois pedir a criança para amassar e colocar com uso da colher dentro dos potinhos.

Outra atividade de Números e quantidades cartelas e objetos concretos


Sequência de cores e objetos pequenos com cores diferentes. Pareamento e Sequenciação das cores

Adesivos e os Números. Trabalhar os números associação com quantidades através de objetos concretos ou  bolinhas de papel , adesivos , bolinhas de massinha...
 
 

8 comentários:

  1. TRABALHO COM A INCLUSÃO. ESTOU NA SALA DO AEE, ATENDO UM UM ALUNO COM DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA. eSTOIU COM DIFICULDADE EM ATENDER UM ALUNO DE 6º ANO, O MESMO NÃO SABE ESCREVER!!!

    ResponderExcluir
  2. Trabalho com a inclusã numa sala de recursos multifuncionais e tenho dificuldade em trabalhar com um aluno com doença (transtorno) mental. Uma pessoa com deficiência mental deve ser estimulada nas áreas que tem dificuldades e a pessoa com doença mental como deve ser trabalhada? me desclpem a ignorância mas não sei mesmo o que fazer. Recorro a ajudas.

    ResponderExcluir
  3. Olá meu querido visitante!
    Respondendo ao comentário feito por Anonimo em 25 janeiro:

    Trabalhar com aluno com deficiência é um desafio maravilhoso, crescimento pessoal e profissional na certa! Não há receita, mas há muito que estudar. Vc não me diz quais as deficiências o que me impossibilita de dar algumas sugestões mais práticas ( para isso o estudo de caso é indispensável) mas posso recomendar a leitura do fascículo 05 da coleção "A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar" SEESP/ MEC referente a Surdocegueira e Daficiencia Múltipla que está disponível em
    http://portal.mec.gov.br/index.php?Itemid=860&id=12625&option=com_content&view=article

    Bons estudos!!

    ResponderExcluir
  4. Respondendo ao comentário feito por Anonimo em 20 de fevereiro:

    Seja bem vindo a este espaço que também é seu!

    Gastaria de elucidar que o Atendimento Educacional Especializado tem um público-alvo estabelecido na Resolução CNE/CEB 4/2009. Diário Oficial da União, Brasília, 5 de outubro de 2009, Seção 1, p. 17:

    Art. 4º Para fins destas Diretrizes, considera-se público-alvo do AEE:
    I – Alunos com deficiência: aqueles que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual, mental ou sensorial.
    II – Alunos com transtornos globais do desenvolvimento: aqueles que apresentam um quadro de alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação ou estereotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunos com autismo clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno desintegrativo da infância (psicoses) e transtornos invasivos sem outra especificação.
    III – Alunos com altas habilidades/superdotação: aqueles que apresentam um potencial elevado e grande envolvimento com as áreas do conhecimento humano, isoladas ou combinadas: intelectual, liderança, psicomotora, artes e criatividade.

    Sendo assim, a pessoa com doença mental não está incluída no público da SRM. Eu realizo atendimento a pessoas com deficiência intelectual que é bem diferente de doença mental. É necessário que você se aproprie das orientações básicas sobre o AEE. O site do MEC é um bom lugar para começar o estudo.
    Boa sorte!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris. Moro em MG e sou professora de apoio de uma criança de 5 anos com autismo leve e atraso de 3 anos no desenvolvimento mental.Ele está no 2º periodo, mas é como estivesse pela primeira vez na escola. Poderia me passar um roteiro de aula para que eu possa buscar atividades para ele a partir desse roteiro. Obrigada. Josy

    ResponderExcluir
  6. MEU NOME É iRANEIDE, TRABALHO COM UMA MENINA DE 06 ANOS QUE TEM SINDROME DE EDWARD, O QUE POSSO FAZER PARA QUE ELA POSSA TER UMA APRENDIZAGEM?

    ResponderExcluir
  7. boa tarde!!
    meu nome e maria Rejane, sou professora nos anos iniciais, o ano passado trabalhei com crianças do primeiro período, hoje estou como monitora de uma criança com deficiência e não sei como lidar com esta situação , não estou sabendo elaborar atividades para ela, gostaria de pedir ajuda para vocês.ela tem paralisia cerebral não tem coordenação motora nenhuma, o que fazer para o seu aprendizagem e desenvolvimento?

    ResponderExcluir
  8. Boa noite!! Tenho uma filho de 11 anos e ele tem hemiparesia do lado direito do cérebro, ele é uma criança aparentemente normal! Ele está no 6• ano e não sabe praticante nada não sabe juntar sílabas, não conhece saber que b com a e Ba
    Na escola estamos com muitas dificuldades pq os alunos já são bem avançados já tem aulas com vários professores e infelizmente eles não dão as devidas atividades pra ele que ele posso ao menos tentar fazer!
    Gostaria da sua ajuda pra eu poder ajudar ele em casa por favor

    ResponderExcluir

Toda palavra é bem vinda!