AEE

AEE
A Sala de Recursos Multifuncionais do Centro de Educação de Jovens e Adultos - CEJA Ana Vieira Pinheiro é um espaço onde o AEE- Atendimento Educacional Especializado acontece considerando as necessidades específicas do aluno para complementar e/ou suplementar a sua formação, identificando, elaborando e organizando recursos pedagógicos e de acessibilidade que favorecem a inclusão e eliminam as barreiras para a plena participação dos alunos com deficiência, fortalecendo sua autonomia na escola e fora dela.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

“Adequação Curricular”

 A Adequação Curricular tem sim que partir do planejamento dos Professores Regentes na Sala Regular, pois será utilizada nas aulas.
 Contudo, quando o Professor da sala regular tem algum tipo de dificuldade em trabalhar com o conteúdo mesmo depois de ser adequado, eu costumo utilizar o espaço do AEE (Atendimento Educacional Especializado), para o trabalho com o Aluno dentro do conteúdo da Sala Regular, sempre no contraturno.
 Por isso é imprescindível a comunicação entre o Professor da Sala Regular e o Professor do AEE. É importante lembrar que temos tipos de Adequações diferentes, das mais simples e generalizadas, que são as Adequações posturais do Professor em Sala Regular, ou seja, uma mudança de conduta em uma sala onde tenha algum Aluno (a) que tenha determinada limitação, com aulas mais explicativas, com uso de imagens, trabalhos em duplas e equipes produtivas, jogos simbólicos, etc. E Adequações mais individualizadas que são aquelas nas quais aproximamos o conteúdo a ser tratado na Sala Regular, das potencialidades do Aluno (a), com alguma Necessidade Educacional Especial, através de atividades diferenciadas na forma, não no conteúdo.
 Pode-se para isso, utilizar o espaço da sala de AEE, ou mesmo a Sala Regular. Aqui em SP, pela portaria atual, podemos e devemos participar dentro do possível das Aulas Regulares. Eu pessoalmente costumo interferir na Sala Regular quando sou convidada pelos colegas ou quando sinto que o Aluno (a) está de alguma forma sendo prejudicado (a).
 Geralmente utilizo os encontros com a Equipe Docente para tirar dúvidas ou ainda para montarmos a Adequação de acordo com a aula prevista pelos Professores. Apesar de ser tarefa do colega da Sala Regular, eu costumo iniciar as Adequações Individualizadas, com modelos de atividades, para que os Professores familiarizem-se com o trabalho.
 Deu certo, uns entendem rapidinho e continuam sozinhos, outros tenho que ajudar o ano inteiro, mas eles realizam as atividades com o Aluno e percebem o que é importante, conhecer o que realmente o Aluno (a) sabe e o que tem dificuldade, para um Processo Avaliativo digno e para que a Aprendizagem realmente aconteça. Outros ainda, simplesmente não utilizam o material e aí assumo e realizo nos horários de AEE.
 É uma luta! Mas por enquanto, somo mais vitórias que fracassos!
 As atividades de Adequações Curriculares são sempre Individualizadas, por isso é importante que o profissional de AEE conheça as Potencialidades e Dificuldades de cada Aluno (a).
O fato de terem o mesmo quadro de Deficiência, não significa que são iguais suas Necessidades Educacionais.
As avaliações são também adequadas, mas com o trabalho de formação com os Professores da Sala Regular, eles mesmos
costumam automaticamente adequar suas atividades avaliativas, me procurando apenas para analisar o trabalho que geralmente é muito bom.
 Caso o Professor não consiga realizar esse procedimento, costumo elencar algumas sugestões de Adequação das Atividades Avaliativas.
 Nas Provas Oficiais, costumo formar uma equipe de aplicação Individualizada na Escola que atuo. Os membros da Equipe são Educadores da própria escola que juntamente comigo, atendem individualmente os Alunos com Necessidades Educacionais Especiais, como escribas, ledores, interpretando questões, com materiais adaptados, caso seja necessário.
Parece ser difícil, mas basta que alguém assuma a mediação desse processo de construção da Educação Inclusiva nas Escolas.
 E o profissional de AEE torna-se imprescindível para que isto aconteça.
 Com o tempo tudo se organiza, os Professores acostumam e começam a transformar sua Prática Pedagógica.
 Em geral, começo ouvindo críticas, algumas até bem pessoais e nada agradáveis. Quando encerro o trabalho e mudo de Escola, fico feliz com os abraços, elogios e relatos de crescimento profissional que a Inclusão proporcionou a todos.
 É muito bom!
Abraço fraterno!
                                                                  Elaine Cristina Alves de Carvalho Leal.

























Fonte:http://elaineaee.blogspot.com.br/2013/01/consideracoes-sobre-adequacao-curricular.html

Um comentário:

  1. Adorei essa matéria Cris!!parabéns e vc tem me ajudado bastante..sigo muito as atividades com meus alunos com adequações necessárias para cada deficiência..obg p tudo e saiba q és um anjo que veio p nos auxiliar..um forte abraço!!
    DEUS te guarde..

    ResponderExcluir

Toda palavra é bem vinda!